Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Quem me dera que esticasse!

Que esticasse... o tempo, o dia. Principalmente às terças e quinta-feiras que são os dias que fico em casa. Idealizo sempre mil e uma coisas para fazer, faço até uma listinha na minha agenda mas raramente consigo cumprir. O tempo foge-me!

 

De manhã andei a dar as minhas voltinhas costumeiras da terça-feira. De tarde, após uma cuscadela inspiradora pela net, fui dedicar-me um pouco às costuras. Mais umas experienciazinhas que hão-de vir a lume. Estava eu a finalizar uma peça quando, de repente, se partiu a agulha! Ora bolas, mesmo, mesmo no fim da peça! 

 

Fui à gavetinha da máquina buscar uma agulha nova. Tento desapertar a patilha... nada! Pensei que estivesse a desenroscar para o lado errado. Nova tentativa, nada! Argh! Estou feita! Não consigo desapertar isto... será nabice minha? Será falta de força nas mãos - que tenho mesmo! - ou isto está muito apertado? Pois não sei, meus amigos. Na altura não tinha cá ninguém com força para tirar as teimas. O Bóbi tinha força mas desconfio que não conseguia fazer o serviço.

 

É a isto que eu chamo "lixar o serviço"... Fui impedida de trabalhar porque um coisa tão pequena e insignificante como uma agulha, resolveu partir-se. E eu, qual flor de estufa, tenho mãos de teia de aranha, que são tão frágeis que nem força tem para desapertar uma patilha. Ainda pensei ir lá com os dentes mas depois pensei melhor e ocorreu-me que para além da agulha, também poderia ficar com as dentuças partidas. Ficou o trabalho em stand-by... :/